Supere a Angustia, ela é apego ao passado

Alguns temas que abordo são mais densos e não tão motivadores, mas a motivação em escrever sobre eles é gerar mais saúde emocional para as pessoas que tiverem acesso aos textos, então, é importante que eu os aborde, também. Pode não ser uma dor sua, mas você pode ajudar alguém compartilhando o texto. Isso nos vincula na missão de ser instrumentos de benção na vida uns dos outros.

A angústia é um processo de apego, geralmente ele está prendendo você ao passado. Existe alguma coisa que você não está soltando. Quando alguém está angustiado, muito provavelmente, existe alguma coisa no passado que não foi aceita. A angústia está muito relacionada aos processos de não aceitação.

O que é angústia? Como posso percebe-la, que tipo de reação física ela provoca?

A angustia pressiona, condensa, aperta o peito, esmaga, ela dói fisicamente, ela compromete a respiração, ela se torna um obstáculo a respiração. A angústia dói fisicamente.

Eu faço uma imagem em relação a angústia para ilustrá-la. Existe um tipo de projétil usado em um tipo de armamento que quando alcança o alvo produz pouco efeito externo, porém, quando penetra o alvo, seu efeito é devastador. Ele tem o objetivo de garantir que o alvo ferido não vai sobreviver porque acontece uma devastação do interior, nada fica preservado, tudo fica aniquilado.

Alguém em angustia está sendo oprimido por este sentimento. Quando em angústia, não é incomum que o angustiado também sinta ansiedade como um sentimento que se intercala com a angústia. Não é difícil compreender o porque. Se a angustia oprime a ansiedade é uma tentativa de libertação.

A ansiedade se ocupa do futuro, o angustiado quer sair do momento atual de dor e como está vivenciando uma desestruturação emocional, pode não conseguir isso de forma positiva e saudável, então, encontra na ansiedade uma tentativa de libertação. Ansiedade e uma busca por elementos externos. É como o náufrago que intercala estar afundando com momentos breves na superfície para tomar fôlego. A ansiedade se manifesta na presença do medo. O medo não concreto, o medo intangível, o medo do futuro. A ansiedade busca acolhimento no que está fora.

Se a angústia se mostra na condensação, na pressão, a ansiedade de expressa na respiração curta, nos devaneios, num estado até certo ponto paranóico de quem busca incessantemente algo que nunca encontra.

O importante neste texto é levar a informação de que o sistema em que se insere a angústia é deflagrado pelo apego ao passado. Você não está conseguindo soltar alguma coisa.  E aqui vem o que é muito relevante, não é o apego ao relacionamento que foi vivido no passado, não é o apego a uma situação mais favorável vivida no passado, É O APEGO A UMA IDEIA QUE VOCÊ TINHA DE VOCÊ NO PASSADO, da qual você não está conseguindo, até o momento, liberar. Você não está conseguindo abandoná-la.

Essa ideia pode ser uma ideia muito primária, desenvolvida possivelmente na infância, no seu processo de formação. Uma ideia de desvalorização pessoal, de insuficiência, de incapacidade de menos valia. Pode também estar relacionada com expectativas feitas sobre si mesmo, muito idealizadas, e que por estarem no patamar do ideal, não foram alcançadas, mas que nelas, ainda se investe muita energia para vir a alcançar.

Uma situação que colocou o angustiado de frente com as dores de sua angústia pode estar sendo considerada a causa dela, mas na verdade, no máximo foi um gatilho. A angustia já estava lá guardada, não confrontada.

Se você está passando por um momento de angústia, busque ajuda para confrontá-la e superá-la. É um sentimento dolorido que precisa de cuidado no trato, na busca de cura para uma ferida tão profunda.  Entenda que este sentimento é passível de acometer qualquer um, em maior ou menor grau. Não há do que se envergonhar. Não fique validando seus sentimentos infantis de reconhecer em você pouco valor. Nem fique se culpando por não ter atendido os requisitos de uma imagem idealizada de si.

Entenda o momento como uma fase, é uma oportunidade de crescimento, de amadurecimento. É mais que isso, é sua chance de cura. Olhar para dentro de nós e dar nome ao que sentimos é o primeiro passo para encontrar a solução. Desapegue-se do que lhe aprisiona no sofrimento.

Atualize sua versão sobre quem você é, hoje. Você pode ter guardado dentro de você uma imagem sua que não lhe corresponde mais. Você é mais do que o que está enxergando. Enxugue as lágrimas para ver melhor quem você é e o que está a sua frente. Vai observar que, já tem uma trajetória pessoal de muitas superações e conquistas e que pode ir adiante de maneira mais segura valorizado tudo que aprendeu, conquistou e compartilhou.

Eu fico na torcida pelo seu sucesso!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://ednacassiano.com.br/wp-content/uploads/2016/12/woman.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 550px;}